quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Anna G

Quero convidá-los a conhecer a minha página web.

Lá podem encontrar informação sobre mim, fotos, contactos e tudo o que necessitam para chegar até mim.

Aqui fica o link:


Os vossos comentários são benvindos assim como sugestões.

Já viram?

Gostaram?

Espero que sim.

Beijo

Anna G




De novo rumo a Sul

Boa noite,

Amanhã rumo de novo a Sul. Vou estar no sítio do costume à vossa espera.

Sábado regresso à Maia por isso, apareçam para fazermos umas brincadeiras marotas.

Beijinhos

Anna G

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Home Sweet Home

Boa tarde,

Estou de volta ao meu ninho.

Depois de uma curta estadia em Lisboa, onde me senti muitíssimo bem recebida, cá estou eu à espera de receber as vossas visitas, no sítio do costume.

Por isso, já sabem... Apareçam.....

Beijinhos,

Anna

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Esta semana em Lisboa

Olá caros amigos,

Esta semana, a partir de quarta feira, vou estar em Lisboa.

Estarei hospedada num hotel, onde terei todo o prazer em receber as vossas visitas.

Regresso ao norte sábado à noite.

Se quiserem mais informações ou se pretenderem agendar uma hora de puro prazer, liguem-me.

Fico à vossa espera.

Beijinhos


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Cuidado com o que desejas

Ontem fui ao cinema ver uma comédia - precisava de me rir...

"Cuidado com o que desejas"

O filme oferece duas horas de muito boa disposição e algumas gargalhadas daquelas que até fazem doer as costelas mas, mais do que isso, ilustra aquela ideia do "só estou bem onde não estou".

Dois amigos, com vidas bem diferentes, um casado, pai de família, marido e cidadão exemplar, o outro solteiro convicto, com direito a tudo o que esse estatuto confere. Depois de uma night's men, desejam trocar de vida e o desejo é-lhes concedido.

Muitas vezes me acontece desejar outra vida, não a de alguém em particular mas uma só minha, que imagino quando estou na cama às escuras. No momento, parece-me perfeita e tenho a certeza absoluta que é a escolha certa, o caminho para o pote de ouro. Mas o destino encarrega-se de me mostrar que afinal o pote de ouro era falso.

Imagino sempre o "gestor dos destinos" como um homenzinho com ar de duende que se diverte imenso com as partidas que nos prega e que fica a rebolar-se no chão de tanto rir com o resultado do seu trabalho árduo.

Por isso, neste momento, ando numa fase de negociação pré-contratual com o tal homenzinho - eu não passo a vida insatisfeita e a desejar coisas absurdas e ele não faz de mim o objecto do seu divertimento. Até porque, vendo bem, tenho uma vida quase perfeita.

Para finalizar, e porque não tem graça contar a história, quando sentirem que estão na vida errada, vejam o tal filme e vão perceber que as quimeras esfumam-se à velocidade de uma brisa que passa.

Uma boa semana.


segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Para ti

Aproximas-te e sussurras-me algumas palavras doces... Procuro os teus lábios para, num beijo longo, te mostrar o quanto te desejo.
Sinto o teu corpo responder aos meus anseios. A tua respiração acelera, os teus beijos tornam-se ávidos, as tuas mãos seguram-me o rosto.

Convidas-me a dar largas à nossa paixão num local mais íntimo. Avançamos.

Fico deitada a ver-te despir. Gosto de ver o teu corpo aparecer nos botões que vais desapertando. Tens um corpo lindo, a tua pele é macia, quente e cheira maravilhosamente.

Uso um vestido curto. As tuas mãos percorrem as minhas pernas e detêm-se nas minhas cuecas. Tiro-as com pressa e reclino-me no sofá, com as pernas afastadas, à espera de sentir todo o teu desejo a penetrar-me. Sinto o calor do teu corpo no meu, procuro os teus lábios e puxo-te para mim.

Fazes-me finalmente gemer de prazer. A sensação é indescritível - sinto o meu corpo e a minha alma preenchida. Entrelaço as minhas pernas na tua cintura e peço-te que não pares. Peço só por pedir porque sei que me queres dar sempre mais.

Conheces-me bem demais e sabes o quanto eu gosto de ficar de gatinhas à tua frente à espera de te sentir entrar bem fundo dentro de mim. Desafias-me. Eu aceito. Fazes-me gemer, mais e mais até cair no êxtase do prazer que me dás.

Voltamos a beijar-nos. Com vontade. Desço pelo teu peito em direcção ao teu prazer.

Procuro-o. Encontro-o com os meus lábios, com a minha língua, com toda a vontade que o desejo que sinto por ti me oferece. E permaneço nesta busca de ti até sentir o teu corpo vibrar. Nada me faz sentir mais Mulher...

Até à próxima vez (que seguramente será em breve)...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Amanhã estarei de volta...

Boa tarde...

Depois de uns dias de férias forçadas, amanhã recomeço o meu trabalhinho.

A partir das 14.00 h estou pronta a proporcionar bons momentos.

Se precisarem de alguma informação, liguem - 93 758 54 08.

Fico à vossa espera.

Beijo


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Dias a preto e branco...

Hoje o meu dia está a correr numa escala de cinzas (na verdade, mais perto do preto que do branco).

Estou aborrecida, infeliz e a precisar que me aconteça uma coisa muito BOA...

Estou há vários dias sem trabalhar (estou em recuperação do meu upgrade). Sim, decidi dar um retoque nas minhas meninas e acho que o resultado é interessante. Mas dói que se farta.

Por isso, vou tratar de ficar bem depressa até porque sei que alguns dos meus amigos estão com saudades minhas.

Beijinhos 

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Em cada Mulher uma Acompanhante

Ponderei durante algum tempo escrever sobre este tema porque não quero, de forma nenhuma, ofender os princípios e a dignidade de ninguém. Mas de facto, tenho sido abordada por muitas mulheres com "vidas normais", umas casadas outras mais ou menos, mas todas com um denominador comum - fantasiam em ser Acompanhantes pelo menos uma vez na vida.

Acredito que este fenómeno esteja intimamente relacionado com as reportagens que ocasionalmente vão aparecendo nas revistas de actualidades e que retratam a nossa actividade como uma vida de luxúria - muito dinheiro, jóias, perfumes caros, hóteis de luxo, clientes tipo "Pretty Woman"...

Talvez haja um punhado de meninas de elite que se revejam nestes relatos mas a maioria das Acompanhantes vive bem longe deste mundo de faz de conta.

É verdade que ganhamos muito dinheiro - umas mais que outras como em todas as profissões. É verdade que há clientes fantásticos que têm a capacidade de nos fazer esquecer que somos Acompanhantes e nos fazem sentir Mulheres. É verdade que uma rosa nos faz sorrir...

Mas também há o reverso da medalha.
Há clientes que fazem questão de nos lembrar que estamos a ser pagas e que não somos nada mais do que aquilo que representamos para eles - uma prostituta. Há clientes que não são simpáticos o suficiente para aceitarem de bom grado o cumprimento das normas mais básicas da convivência entre duas pessoas (leia-se normas de higiene ou de sexo seguro). E há, o que para mim, é o preço mais alto que se paga por se desempenhar uma profissão tão bem remunerada - o confronto com o espelho.

Se há dias em que te sentes a mulher mais sensual do planeta, há outros em que pensas: "Se és assim tão bonita, simpática, inteligente (e aquelas coisas simpáticas que vamos ouvindo quase diariamente), o que diabo estás aqui a fazer?"

E não encontras, ou preferes ignorar a resposta...

Divirtam-se...



O que queres ser quando fores grande?

E se a menina de ar inocente e infantil a quem fez esta pergunta lhe respondesse:

- Quero ser Acompanhante!

O que pensaria? O que sentiria?

Todas as meninas, nas suas brincadeiras de infância, querem ser mães, professoras, cabeleireiras, médicas... Nenhuma sonha em viver nesta espécie de mundo paralelo que é a actividade de Acompanhante. E ainda bem!!! Já imaginaram se a menina lhe perguntasse, a si, o que é uma Acompanhante?

O que lhe diria?

Versão sonhadora: É uma mulher parecida com o Aladino... Quando temos um desejo, ela realiza-o...

Versão romântica: É uma namorada que não diz que estamos atrasados ou que nos esquecemos do aniversário da melhor amiga e que nos faz passar uns momentos muito coloridos.

Versão objectiva: É uma massagista que cuida do bem estar dos clientes - massaja-lhes o corpo para que se sintam bem na mente.

Versão hardcore: Não vai dizer isso à menina, pois não????????

Uma Acompanhante é qualquer coisa realmente difícil de definir. Por absurdo que pareça, se tivesse que escolher um objecto para ilustrar esta definição, escolheria um canivete suíço - serve para quase tudo, dependendo da necessidade, do local ou da vontade.

A ideia de que uma Acompanhante serve unicamente para fazer sexo é demasiado redutora. Diria quase castrante. Se analisarmos a palavra Acompanhante, chegaremos uma redundante conclusão - aquela que acompanha. Mas, se pensarmos bem, esta curta definição está cheia de significado.

Falo por mim.
Ás vezes, a maior parte das vezes, procuram-me para uma hora de sexo - com envolvência, com paixão, com vontade mas sem compromissos...
Outras tantas vezes, sou procurada pela companhia, por alguém que quer conversar sem ter de se preocupar com o que pensa quem o ouve... Afinal, depois de fechada a porta, o capítulo fica encerrado.
Há ainda o mundo da fantasia: a secretária para um jantar de negócios; a namorada para uma visita a um bar de swing; a parceira para a concretização de um fetiche...

Gostava de estar errada mas, ainda que, por instantes, aqueles que nos procuram tenham a capacidade de nos fazer sentir especiais, no momento em que depositam o preço devido algures na mesa de cabeceira, não somos mais do que Prostitutas.

Tenham um bom dia!




Anna G - Vidas Paralelas

E por que não?

Parece-me o momento certo para, de uma forma efémera, perpetuar momentos da vida de uma mulher.

Uma mulher em nada diferente daquelas com que todos os dias se cruza a caminho do trabalho ou quando vai às compras ao centro comercial. Uma mulher que pode ser a colega que trabalha na secretária ao lado, a empregada da loja onde vai comprar uma lingerie para alguém especial, a cliente seguinte na fila do supermercado... O que faz de mim uma mulher diferente do "modelo" das mulheres comuns?

Quase nada!

Todas temos vidas paralelas, todas temos segredos, fantasias, desejos por revelar, por concretizar, por desejar. Umas vezes falta-nos tempo, outras vezes coragem. Muitas vezes o conforto da "normalidade" amordaça a vontade de percorrer a aventura do conhecimento de nós próprias - e há sempre tanto que desconhecemos...

Acredito que são as as circunstâncias da nossa existência que nos conduzem a vidas paralelas. Uns chamam-lhe destino, outros sorte ou azar. Eu acredito que por mais vidas paralelas que cada um de nós tenha, todos partihamos um objectivo comum - a procura da felicidade.

O meu caminho trouxe-me até aqui. E numa das linhas que cruza a minha existência, tornei-me Acompanhante (seja lá isso o que for).

Sejam felizes.

Anna G